18/05/17

PPP da Baixada Santista vence prêmio internacional de transporte

Divulgação PPP da Baixada Santista vence prêmio internacional de transporte

A Parceria Público-Privada (PPP) voltada à prestação de serviços de transporte intermunicipal nos nove municípios da Baixada Santista venceu o UITP Awards 2017 - prêmio da União Internacional de Transporte Público - na categoria Modelos de Negócio e de Financiamento Inovadores. O Sistema Integrado Metropolitano (SIM), que agrega ônibus intermunicipais e o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), foi reconhecido nessa quarta-feira, 17, durante o Congresso Mundial da UITP em Montreal (Canadá). No dia 16, também durante o evento, Jurandir Fernandes, coordenador do Conselho Assessor de Transportes e da Mobilidade Urbana do Sindicato dos Engenheiros, assumiu a presidência da Divisão Latino-Americana da UITP.

Conforme a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), na apresentação enviada à UITP foi destacado que “um dos aspectos inovadores da modelagem financeira é a possibilidade de um único parceiro privado operar os dois modais ao longo de uma região onde, até então, apenas um dos sistemas operava”. Outro aspecto apresentado foi o modelo de financiamento e compartilhamento de riscos desenvolvido a partir da legislação federal de PPP, aprovada em 2004 (Lei 11.079). A apresentação ainda acrescentava que “o novo modelo de transporte público em vigor na Baixada Santista aumenta o conforto na mobilidade dos usuários, reduzindo o tempo de viagem e intensificando os ganhos ambientais”.

Para o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, vice-presidente Estadual - São Paulo - da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), a estruturação do projeto, contando com técnicos do estado e do município, foi fundamental para o sucesso do novo meio de transporte. “O VLT está em operação na Cidade, em toda a primeira fase há poucos meses, mas já é uma referência como modal de transporte, com veículos modernos, climatizados, eficientes com uso de energia limpa. Essa premiação internacional é um importante reconhecimento do acerto em todo o processo, desde a escolha do projeto até a forma de operação do VLT, o que beneficia diretamente o usuário do transporte coletivo”.

Receberam o prêmio a assessora da Presidência/Comunicação Estratégica da EMTU, Renata Verissimo, e o responsável pelo projeto, Flavio Chevis, presidente da ADDAX Consultoria, empresa especializada em estruturação de Concessões e Parceria Público-Privadas (PPPs) de infraestrutra social.

O projeto
Atualmente, estão em operação 11,5 quilômetros do primeiro trecho entre as estações Barreiros (São Vicente) e Porto (Santos). As operações do VLT da Baixada Santista se dão pelo modelo de PPP, entre o Governo do Estado de São Paulo, por meio da EMTU, da Addax, empresa que fez o projeto de negócios, e do Consórcio BR Mobilidade.

De acordo com a prefeitura de Santos/SP, o VLT entre Santos e São Vicente compreende 22 composições, sendo que cada uma transporta 400 passageiros, dos quais 72 sentados, "um modelo inédito no país". O veículo tem 2,65 metros de largura por 44 m de comprimento e 3,20 m de altura, ar condicionado e piso 100% baixo, circulando com velocidade média de 25 km/h e máxima de 80 km/h. O VLT da Baixada Santista já transportou cerca de 1,5 milhão de passageiros desde junho de 2016.

 

Redator: Livia PalmieriEditor: Bruna LimaCom informações da EMTU
Última modificação em Terça, 30 de Maio de 2017, 11:14
Mais nesta categoria: