Imprimir esta página
04/04/15

Plataforma PROJETAR atuará para atrair recursos a projetos municipais

Atenta ao cenário de escassez que assola os municípios brasileiros, agravado pela falta de projetos e pela indisponibilidade de recursos, a Rede de Negócios Sustentáveis (RNS) lançará nacionalmente durante o III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS) uma ferramenta inovadora que visa auxiliar aos municípios captar recursos públicos e privados.

Trata-se da plataforma “PROJETAR”, um software que opera em “nuvem” onde todos os clientes acompanharão, em tempo integral, o andamento dos projetos, desde a elaboração até a prestação de contas.

“O PROJETAR é muito mais do que uma ferramenta tecnológica. Por trás, existe uma equipe multidisciplinar e grandes empresas parceiras que atuam no mercado nacional com uma visão sustentável em seus produtos e serviços, elaborando projetos de meio ambiente e infraestrutura. Também contamos com fundos estrangeiros que, por meio do regime de Parcerias Público-Privadas, estão investindo em projetos de eficiência energética e soluções para os resíduos sólidos”, disse a Fundadora da Rede de Negócios Sustentáveis, Juliana Lacerda.

“O grande diferencial da RNS é a identificação de recursos públicos e privados que poderão custear estes projetos, minimizando o impacto financeiro para os municípios beneficiados. Só em 2014, pleiteamos mais de 70 milhões de reais em recursos públicos no estado de São Paulo, sendo que mais de 20 milhões de reais já foram aprovados; os demais recursos estão em fase de análise e, ao final, mais de 30 município serão beneficiados”, disse Lacerda.

A RNS oferecer alternativas concretas para o aumento da receita dos municípios, por meio da regularização fundiária, atualização da planta genérica de valores imobiliários e revisão da legislação tributária: IPTU, ITBI, ISSQN e demais tributos de competência municipal.

Rede de Negócios Sustentáveis - Localizada em São Paulo, a RNS é uma empresa de engenharia civil e ambiental, com um perfil empresarial específico. Tem por objetivo o fomento de negócios por meio da parceria entre os setores público e privado, contribuindo para a construção de cidades sustentáveis, denominadas cidades inteligentes.

A iniciativa da Rede partiu de um grupo multidisciplinar de profissionais dedicados à elaboração de projetos civis e ambientais sustentáveis, visando a obtenção de recursos e permitindo aos clientes do setor público executá-los a contento.