11/05/18

Projetos-pilotos da parceria entre FNP e IBGE já apontam 30% de divergência nos cadastros imobiliários

Alexandre Vieira e João Laet / FNP Projetos-pilotos da parceria entre FNP e IBGE já apontam 30% de divergência nos cadastros imobiliários

Além da validação da Carta de Niterói, a Plenária da 73ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), realizada dia 7, em Niterói/RJ, marcou também a apresentação dos resultados preliminares dos projetos-pilotos da parceria firmada entre a entidade e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o acordo, o objetivo é integrar os cadastros de endereços para a preparação da base de informações necessárias à realização do Censo Demográfico de 2020.

Campinas/SP, Niterói/RJ e Palmas/TO são os primeiros municípios em que a compatibilização dos cadastros municipais de endereços com o Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE) do IBGE está sendo adotada. Essa experiência inicial, conforme justificam as instituições, contribui para a consolidação da metodologia do processo.

De acordo com David Montero Dias, da coordenação Operacional dos Censos do IBGE, já é possível apontar alguns resultados. “Em análise preliminar, nos cadastros imobiliários, há divergências da ordem de 30%”, destacou.

Para o presidente da FNP, prefeito de Campinas, Jonas Donizette, a parceria com o IBGE é fundamental para os municípios na medida em que promove a construção de uma base de dados fidedigna à realidade. “A partir dessas informações reais, as prefeituras terão mais condições de atualizar seus cadastros”, explicou Donizette.

A expectativa é que o projeto seja expandido para todas as prefeituras filiadas à FNP. Para a definição das próximas administrações locais a serem contempladas com o projeto, está sendo agendada uma reunião com representantes da FNP e do IBGE.

Redator: Bruna LimaEditor: Livia Palmieri
Mais nesta categoria: